segunda-feira, 28 de março de 2011

PROJETO SENSAÇÕES LITERÁRIAS


O Teatro inspirado na Literatura
1.IDENTIFICAÇÃO:

PROFESSOR RESPONSÁVEL: Fabiana de Oliveira Ribeiro

DISCIPLINA: Língua Portuguesa

TÍTULO: SENSAÇÕES LITERÁRIAS - O Teatro inspirado na Literatura

DURAÇÃO:  de 04 de fevereiro a 23 de março

LOCALIZAÇÃO: Escola E. Bolívar Boanerges da Silveira, Alterosa, MG

EXECUÇÃO: Professora Fabiana de Oliveira Ribeiro e alunos dos  3ºs anos “B” e “C”

APOIO: Bibliotecárias, pedagoga Catarina

PÚBLICO ALVO: alunos dos 3 ºs anos “B”, “C” e 1º anos “A”, “B”

PROBLEMATIZAÇÃO: Desinteresse pela leitura, especialmente dos clássicos da literatura nacional e inibição, medo de expressar-se principalmente em público, o que compromete o exercício da cidadania.

2-JUSTIFICATIVA:

Vivemos um momento histórico de extrema competitividade e em que a comunicação é fator imprescindível. Para os jovens que estão em fase de preparação para uma universidade e/ou para o trabalho, é de fundamental importância que obstáculos interiores como a baixa-estima, timidez e demais dificuldades de expressão sejam vencidas, abrindo caminho para outras habilidades que serão adquiridas a partir da auto-segurança ao comunicar-se. De igual modo a cultura proveniente da leitura vem complementar esse momento de formação ao fornecer não só conteúdo ao processo comunicativo, mas experiências intelectuais através da sua catarse, estética e engajamento. Além do mais desenvolver o hábito e o prazer pela leitura é uma das habilidades mais urgentes na escola, ainda mais quando refletimos sobre o pensamento do cartunista, chargista, pintor, dramaturgo, escritor, cronista, desenhista e jornalista Ziraldo: “ler é mais importante que estudar”.

3.OBJETIVO GERAL:

Compreender e (re)produzir textos, orais ou escritos, de diferentes gêneros, suportes e domínios discursivos com prazer.


4. OBJETIVOS ESPECÍFICOS

•Despertar o interesse e hábito de leitura;
•Desenvolver habilidades de comunicação oral e escrita;
•Compreender a língua como fenômeno cultural, histórico, social, variável, heterogêneo e sensível aos contextos de uso;
•Conhecer o conjunto de conhecimentos pragmáticos, discursivos, semânticos e formais envolvidos no uso da língua;
•Compreender o texto literário como lugar de manifestação de ideologias;
•Conhecer temas e motivos recorrentes na Literatura Brasileira;
•Assumir uma postura crítica frente a posicionamentos enunciativos dos textos literários;
•Caracterizar formas de composição de textos literários de diferentes épocas;
•Conhecer a obra de autores representativos da literatura brasileira do passado e da atualidade;
•Conhecer concepções de autor e de fazer literário do passado e da atualidade;
•Reconhecer o caráter metalingüístico dos textos literários que falam sobre o poeta e seu fazer artístico;
•Relacionar diferentes concepções de autor e de fazer literário a diferentes contextos históricos e literários;
•Conhecer formas de representação da vida social e política na literatura brasileira do passado e da atualidade;
•Relacionar diferentes abordagens da vida social e política brasileira a diferentes contextos históricos e literários;
•Relacionar diferentes formas de representação e concepções do amor e da mulher, dos índios e negros a diferentes contextos históricos e literários;
•Reconhecer na perpetuação de determinados discursos sobre o amor e/ou a mulher, índios e negros o apagamento de outras vozes;
•Reconhecer, em textos apresentados, conflitos e formas de resistência do feminino e de diferentes etnias da população brasileira (índios, negros.);
•Desenvolver espírito de coletividade;
•Valorizar o convívio social;
•Desenvolver potencialidades criativas;
•Desenvolver habilidades corporais e vocais;
•Ampliar seus conhecimentos corporais e vocais;
•Estimular a imaginação;
•Obedecer a regras;
•Expressar-se através de suas potencialidades corporais e vocais;
•Reproduzir a realidade artisticamente, utilizando-se de materiais diversos inclusive a sucata;
•Confiar no colega;
•Mostrar iniciativa;
•Expor suas idéias em grupo;
•Transpor cenicamente imagens literárias, utilizando-se do corpo, voz e ações;

5. DESENVOLVIMENTO:

1ª Etapa: exposição da proposta de trabalho e sorteio das obras literárias entre os grupos de  alunos;
2ª Etapa: leitura dos livros pelos alunos, pesquisa e montagem de texto no gênero dramático pelos grupos;
3ª Etapa: ensaios, montagem de cenários e figurinos;
4ª Etapa: apresentação das peças aos alunos que estão iniciando o ensino médio(1ºs anos), para também estimulá-los a lerem.

Observação: as etapas 2 e 3 foram realizadas fora do horário escolar.

6. CULMINÂNCIA:

Apresentação das peças durante a semana de 14 a 21 de março.


7. AVALIAÇÃO:

Os alunos serão avaliados, primeiramente, pelo próprio grupo de trabalho, e posteriormente pelo professor que observará seu comprometimento, participação efetiva, colaboração tanto com seu próprio grupo quanto com os demais, criatividade e esforço.

8. CONSIDERAÇÕES FINAIS:

Conforme orienta o Conteúdo Básico Comum (CBC) de Língua Portuguesa no Ensino Médio, a oralidade é um componente de ensino igualmente importante à escrita. Para se explorar essa temática e alcançar a conversação espontânea e adequada, por que não trabalhar o discurso interativo no contínuo oral-escrito? Ou transitar entre gêneros literários diversos, desenvolvendo práticas de recepção e de produção, selecionando para o estudo tópicos gramaticais, estilísticos ou literários mais usados do discurso interativo através de uma arte tão instigante quanto o teatro?
Para sanar a necessidade de expressão oral ou, partindo-se ainda para a oratória, é possível exercitar o olhar para a transposição, para a possibilidade de recriar algo que já existe proporcionando uma ferramenta a mais no processo de aquisição e domínio da Língua. As oficinas de teatro despertam a consciência corporal linguística e procuram deixar o aluno à vontade para expressar-se e desinibir-se com espontaneidade, além de permitir o passeio entre os Temas e Motivos Constantes da Literatura.

Assista às filmagens dos teatros através: http://fabianadeoliveiraribeiro.bolgspot.com/ 

9. BIBLIOGRAFIA:

SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS. Conteúdo Básico Comum – Português (2005). Educação Básica - Ensino Médio.

quarta-feira, 23 de março de 2011

Alunos aprendem, divertindo-se

Os alunos dos 3ºs anos B e C da Escola E. Bolívar Boanerges da Silveira encerraram nessa quarta-feira o ciclo de peças teatrais sobre Clássicos da Literatura Brasileira. A proposta dada pela professora, no caso eu mesma, era a de aprender Português na prática. Os alunos foram desafiados a transformarem livros como Dom Casmurro, Menino de Engenho, Escrava Isaura e outros, em peças de teatro e encená-las. O objetivo era primeiramente desenvolver a linguagem oral, principalmente quebrar a grande dificuldade de falar em público (maior fobia do brasileiro, segundo pesquisas) e despertar o interesse pela leitura, aproximando o aluno de grandes obras de nossa literatura, muitas vezes vista com desinteresse pelos jovens.
O resultado desse trabalho foi um inesperado empenho por parte dos alunos em preparar e apresentar os teatros, que ficaram excelentes e esbanjaram criatividade e originalidade, diante das limitações de cenário, figurino e tempo.
As peças foram encenadas para  alunos  dos 1ºs anos e serviram para despertar esses também para a leitura e para as artes cênicas, além de tornar a rotina escolar muito mais atrativa e interessante.
Nenhum dos alunos das duas classes deixou o trabalho a desejar. Foi recompensador ver nos olhos deles, principalmente dos mais tímidos, o brilho de quem conseguiu vencer a barreira particular da baixo-estima e conquistar o sucesso pessoal. Valores como a cooperação, iniciativa e respeito também se destacaram nesse projeto, que, aliás, não para aí, agora todos estão se empenhando na realização de um jornal escolar.
Esses garotos vão longe. Se quiser assistir às apresentações que vão do encantador ao engraçado, acesse:

Fabiana de oliveira Ribeiro
Publicado no Jornal Infinita
Menino de Engenho

Menino de Engenho

Menino de Engenho

Menino de Engenho

Dom Casmurro

A Luneta mágica

personagem de Simplício de A Luneta mágica

A escrava Isaura

Personagem Isaura

Memórias póstumas de Brás Cubas

Brás Cubas
links dos videos no youtube:

Adeus, seu Campinho


ALTEROSA. Quem ao passar pela Rua Deodoro da Fonseca não sentirá a falta de ver o seu Feles na janela de um dos casarões mais antigos da cidade?
Então, quase ninguém sabe, mas Feles Campos Neto é o verdadeiro nome do conhecido seu Campinho, aquele simpático senhor que dava atenção a todos que passavam pela rua. A semelhança de seu nome com a palavra FELIZ, não era mera coincidência, pois se tratava de uma pessoa que fazia bem a todos que com ele conviviam.
Seu Campinho tinha muita história para contar, principalmente dos anos de trabalho na manutenção das ferrovias da Mogiana, hoje Fepasa. “Ele era uma pessoa muito simples, sempre ajudou as pessoas que o procuravam para benzimentos e esmolas e ajudou até aqueles que o destrataram. Ele não pode estudar, mas treinava muito para assinar o nome nas eleições, achava importante ser eleitor, votou em Dilma nas últimas eleições e queria vê-la presidente. Tinha muito orgulho de formar minha mãe, o Gil e eu, adorava contar que o Gil é vereador e eu trabalho no fórum.
Viveu mais para ajudar os outros do que para ele mesmo. Tinha alguns defeitos, mas acho que eram mais ignorância do que maldade. Foi sempre muito bom para todos nós. Gostava de ad vogar com o finado Homero (ex-prefeito de Areado) se achava todo importante ao lado dele indicando causas. “Ele se realizou ajudando ao próximo, não fez nada marcante, mas marcou com sua simplicidade a vida daqueles que o conheceram.” É assim que sua neta Renata o descreve.
Seu Campinho faleceu no dia 13 de março (data sugestiva para petista apaixonado) devido a problemas respiratórios agravados pelos seus 80 anos e foi para o céu, onde, segundo sua bisnetinha Monique, virou estrelinha. Deixou uma única filha, a D. Neusa, dois netos, duas bisnetas e a saudade em todos nós.

Fabiana de Oliveira Ribeiro




Seu Campinho e Renata


Era também excelente barbeiro

Renata, Seu Campinho, Mauro Gil e Tia Neusa
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget